Sexta-Feira, 20 de Março de 2015, 15h:40 A | A

Na questão das listas para a eleição do Comites, venceu a democracia


Curitiba - PR

Sempre procurei ser coerente em minhas posições, critico sem  me importar a quem vá atingir, desde que a critica seja construtiva e que o motivo dela seja existente.
O fiz  ainda ontem em um artigo na Revista Insieme, chamado ”Privacy, Direito e Democracia”, em virtude da  concreta informação de que o “Ministero degli Affari Esteri”  tinha decidido não   fornecer a lista dos eleitores que participam das eleições do COMITES.
Sei que o artigo teve repercussão e manifestação contra a decisão do Ministério.
Fiz, ainda, contato com os Parlamentares eleitos no Exterior e, em particular, com o Deputado Fabio  Porta, para que tomassem uma posição e tentassem reverter essa decisão.
Pois bem, hoje recebo do grupo parlamentar do PD a informação de que, após um parecer do “Garante da Privacy”, o Ministério voltou atrás e dará orientações para que os Consulados possam fornecer  a lista dos eleitores.
Como disse no inicio, procuro ser coerente com minhas posições e é justamente devido a esta coerência que venho aqui retirar as criticas ao “Ministero degli Affari Esteri” e agradecer a nova posição tomada.
Esta nova posição restabelece o equilíbrio nas eleições, dando possibilidade a que todos possam fazer suas campanhas eleitorais somente entre os eleitores e evitando que aqueles que possuem mais condições econômicas e apoio de partidos políticos brasileiros pudessem tirar vantagem.
Obrigado aos Parlamentares, ao Ministério e ao “Garante da Privacy” pois, certamente, venceu a democracia.

* Walter Antonio Petruzziello é suplente do Senado Italiano e Conselheiro do CGIE.

Postar um novo comentário

Captcha

Comentários

  • Comente esta notícia


Copyright © 2014 - SOMMO Editora Ltda - Fone/Fax (041) 3366-1469 - Caixa Postal: 4808 - CEP: 82960-981 - Curitiba/PR